sexta-feira, 24 de abril de 2015

Assédio Moral ou Banal ?


Pessoal, boa tarde! 

É com muita alegria que escrevo a vocês novamente, narrando parte dessa minha 'vida louca vida', como diria Cazuza. 

Eu gostaria de contar a vocês que estive na correria esses meses todos devido ao meu retorno ao mercado de trabalho em Sampa. Após o Carnaval entrei em um trabalho, não me identifiquei, e estou em outro.

Enfim, mas antes de eu estar nesse trabalho, gostaria de comentar um episódio de uma entrevista de trabalho que passei o que chamam de 'assédio moral'. Obviamente que nos dias atuais, isso se tornou algo comum. Mas nunca é demais comentar a respeito.

Eu fui chamada para uma entrevista de emprego, e lá estava eu, no horário combinado, aguardando numa sala. A entrevistadora demorou tanto para me atender, que até fiz amizade conversando com a outra candidata que estava aguardando para ser entrevistada. 

A entrevistadora finalmente se apresentou, deu fichas enormes para preenchermos (aquelas fichas tradicionalíssimas nos quais você preenche a sua vida inteira profissional com dados que você sequer se recorda...) e disse que retornaria em breve. 

Assim que terminei de preencher a ficha, e a outra moça também, a entrevistadora chegou na sala, questionou quem havia terminado, ambas respondemos sim, e ela me chamou na sala dela primeiro.
 A surpresa foi que, além dela não olhar para mim (ela olhava para o chão, para a minha ficha, menos para mim) e ir me questionando coisas que eu já havia escrito na ficha, ela me disse em alto e bom som: "Você mentiu. Você tem que falar a verdade." 

Daí eu olhei para ela com a expressão: "What the fuck?!"

E ela explicou que o fato de eu ter saído da última empresa por 'busca de novos desafios profissionais' conforme estava escrito na ficha era uma mentira. Que eu tinha que falar todos os detalhes na ficha - se fui mandada embora, ou se eu pedi, e qual o motivo.

Daí lhe disse: "Mas não iria caber na ficha. Preferi lhe falar." 

Ela me disse: "Tem que estar tudo relatado na ficha. Você não pode sair mentindo assim." 

(Ela me chamou de mentirosa duas vezes, para não bastar apenas uma.)

Óbvio que eu não fui aprovada. Óbvio que eu saí de lá me sentindo extremamente insultada. Para mim ser ofendida foi algo tão surreal e inesperado que eu não respondi à ela. Não lhe disse poucas e boas, que adoraria dizer.

Vou ser sincera à vocês, eu estava empregada (graças à Deus) faziam 7 anos. Então, foram 7 anos sem saber como estava o mercado de trabalho.

Confesso à vocês que o que tenho visto é algo bem desumano. Não estou falando só de faixa salarial, que no Brasil é absurdamente baixa, mas estou falando de dignidade humana. Nenhum profissional que busca por um trabalho deve ser tratado mal. Sabe por que? Porque na minha concepção, o profissional que busca trabalho é uma pessoa em busca de sobrevivência, ele ou ela não está pedindo emprego porque não precisa, e sim porque necessita dele. Quem não precisa trabalhar simplesmente não trabalha e ponto final. 

Fico horrorizada com essas pessoas desqualificadas atuando no mercado de trabalho. Descobri que essa pessoa que me chamou de 'mentirosa' é psicóloga. Acreditam nisso? Uma pessoa supostamente que compreende as relações humanas, que tem uma formação superior, e que descumpre completamente as leis, pois se eu tivesse gravado ela me chamando de 'mentirosa', poderia simplesmente processá-la e arrancaria-lhe algum dinheiro.

Eu sei que existem muitos casos piores do que esse que relatei acima. (E como tem...já ouvi cada história...) Mas, sinceramente, depois dessa entrevista acho que todos(as) na medida do possível deveriam se precaver quanto a esses insultos. Se eu tivesse gravado, certamente que teria recorrido aos meus direitos enquanto cidadã. Ninguém tem o direito de nos ofender ou maltratar gratuitamente dessa e qualquer outra forma.

Portanto, andem com o celular na opção de gravador sempre que possível. Nunca se sabe se você vai sofrer um Assédio. Seja ele moral ou banal, o que importa, é vocês se protegerem sempre dessas pessoas incoerentes que existem aí fora.

Um grande beijo no coração! E vamos à luta ! \o/ \o/ \o/

Desistir dos próprios sonhos...JAMAIS! :)




Nenhum comentário:

Postar um comentário