segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Divergências


Gente! 

Hoje comemoro meu primeiro dia de férias chuvoso - e comemoro mesmo assim, pois, estou descansando...e isso não tem preço! :) - trazendo a vocês um texto que escrevi a alguns dias atrás.
Como está hiper, mega sério, e aqui é meu cantinho descontraído, não custa nada dar uma introduzida antes...
#VidaPaulistanatemopinião

DIVERGÊNCIAS 

Observo que existe uma grande dificuldade das pessoas expressarem suas opiniões atualmente. Vejo casos diários de posts em redes sociais pra lá de polêmicos – existe uma verdadeira guerra silenciosa, em que dizer o que se pensa é considerado certamente um ofendimento a quem não concorda com o que foi dito.

Não consigo aceitar até hoje, a falta de respeito com que as pessoas tratam umas às outras, escondidas debaixo de um ar de superioridade intelectual por trás de um computador. Não estou dizendo que, não podemos discordar de alguma opinião comentada num post. Mas também, não vejo sentido em pessoas que ‘falam por falar’ (ninguém perguntou nada e lá está a pessoa discordando de tudo e todos), em pessoas que agridem umas às outras com ofensas pesadas (palavrões, julgamentos).
Atualmente o que está em alta são as discussões políticas. Vemos grupos fanáticos de ambos os lados partidários, se atacando diariamente. Isso ocorre independente do período eleitoral, já que, passamos recentemente por um processo de Impeachment no Brasil.

Acredito que existe sim algo bom em discutir idéias, ouvir o que o outro diz com o coração aberto, para então chegar a uma conclusão. Mas ninguém ouve ninguém. O que eu vejo é: ‘A verdade é essa’, e o outro diz ‘A verdade não é a sua, é a minha!’. E assim, as ofensas, as brigas, os desentendimentos rolam infinitamente.

Eu sinceramente, não vejo sentido nenhum nas agressões. Não vejo sentido nas brigas. Não vejo sentido em virar ‘soldado cego’ para os erros cometidos no seu grupo.
Eu tenho minhas preferências, meus ideais, e os defendo sim. Porém, FANATISMO eu abomino completamente, em qualquer setor. Sabe o que é fanatismo? Pelo dicionário, significa “adesão cega a um sistema ou doutrina”. Essa adesão cega pode resultar em brigas com quem se ama, distanciamento de amizades, e diminui em grande escala as possibilidades de se viver algo diferente.
Quando você se fecha cegamente em uma opinião, o mundo diminui para você, automaticamente. O que poderia ser uma grande rede de informações novas, novos hábitos e costumes, se torna um mundo menor, onde o que te importa é aquilo que você acredita. E você vai, novamente, se unir aos mesmos tipos de pessoas, com as mesmas idéias, mesmos ritmos. Sempre a mesma coisa...

Daí vem aquela situação habitual: Quando vemos alguém falecer, geralmente comentamos que a passagem da pessoa foi tão rápida na Terra. Dizemos ‘Nossa, nem tive tempo de me despedir, de dizer tal coisa para essa pessoa...’ Se soubéssemos que a pessoa faleceria, talvez teríamos feito algo diferente por ela.
E mediante essa situação, se você morresse amanhã, qual seria a importância de você brigar com alguém por uma opinião hoje? Se você soubesse que hoje era seu último dia de vida, você o gastaria brigando? Você o gastaria tentando provar que está certo? Ou você gastaria o tempo fazendo coisas que gosta?

Como diria Lulu Santos, “o tempo escorre pelas mãos”. E é isso que vivemos hoje. Enquanto algumas pessoas estão perdendo tempo brigando, apontando o dedo para o outro, tem outras que estão amando, sendo felizes, produzindo energia naquilo que gostam.
Foque naquilo que te faz bem. Foque em produtividade de vida, de energia. Saiba escolher melhor no que você vai “gastar” sua energia.

Afinal, tudo é uma questão de escolha. Sempre foi, e sempre vai ser...


#MAISAMORPORFAVOR  #ENERGIAPOSITIVA  

Nenhum comentário:

Postar um comentário